quinta-feira, 3 de julho de 2014

COPINHA DA JOAQUIM RIBEIRO



No Brasil, o futebol é mais que um esporte. É uma manifestação cultural com uma história. Investigar suas raízes e transformações é uma forma de ampliar o olhar sobre ele e imprimir-lhe outros significados.A escola Joaquim Ribeiro aproveitando a motivação da copa do mundo desenvolveu com seus alunos diversos projetos explorando principalmente o tema transversal Pluralidade Cultural. O projeto Copinha JR foi promovido pela equipe de Educação Física liderada pela professora Adriana, auxiliada pelas professoras Kássia e Isabel. O projeto contou com a participação conjunta de diversas turmas e permitiu aos alunos da educação infantil e do ensino fundamental a descoberta e o conhecimento de diferentes culturas, por meio de pesquisas e troca de informações utilizando diversos recursos como as publicações nos jornais, revistas, internet , livros de história, mapas, vídeos, etc.


Nas veias dos brasileiros corre o sangue da paixão por futebol e isso pode causar comoção nacional com a realização da Copa do Mundo em nosso território, por isso é necessário desenvolver este projeto, buscando compreender e desvendar como ele ajuda a explicar nossa identidade como nação, o significado da realização deste evento aqui no Brasil, que envolve sentimentos, críticas, mudanças na estrutura das cidades e estádios que sediarão os jogos da copa, assim como as possibilidades econômicas com esse advento. Aproveitando esse acontecimento para enriquecer e dar mais sentido às aulas, as crianças aprenderam um pouco sobre a cultura dos diferentes países participantes do mundial.















Na culminância do projeto as crianças dos anos iniciais participaram de uma competição na quadra. As turmas foram divididas em grupos representando diversos países que participaram ou estão participando do mundial. 


 





 As turmas do 5º ano apresentaram uma linda coreografia no auditório para toda a escola.










A escola inteira foi decorada com adereços e símbolos que se referem à Copa do Mundo de Futebol, incluindo o Fuleco, mascote do evento. Os outros símbolos de copas anteriores foram lembrados.





Este projeto gerou um trabalho interdisciplinar e excelentes temas motivadores para desenvolver os conhecimentos e as competências curriculares, conhecer as várias etnias e culturas, valorizá-las e respeitá-las, repudiar a discriminação baseada em diferenças de raça, religião, classe social, nacionalidade e sexo. As aulas sobre o tema puderam também envolver todo o conteúdo no tema PAZ, já que se fala em campeonato mundial, abordar a união dos povos pelo esporte, a necessidade de um trabalho coletivo bem planejado , o respeito entre os envolvidos e com as regras, bem como aceitação de que não se vence sempre . Serviu também para desenvolver em aula discussões  sobre as causas da violência nos estádios entre jogadores e torcidas e sugestões de como solucionar esse grave problema social. E o principal, fazer com que os alunos entendam que o principal não é ganhar, mas participar e temos que aceitar até a  derrota e dela extrairmos novas estratégias.
  
O tema da copa permitiu a abordagem de princípios sobre Ética e cidadania e  Meio ambiente: Observar no meio ambiente as mudanças ocorridas em razão da Copa (pinturas, enfeites em geral) e analisar os aspectos positivos (torcida) e negativos (poluição visual, sujeira). O tema é produtivo também em relação à pluralidade cultural: Observar a língua falada em outros países e resgatar alguns usos e costumes de alguns países que nós, brasileiros, herdamos. Entre as turmas maiores temas como racismo, preconceito e discriminação foram abordados e discutidos formando  conceitos e opiniões a partir de fatos que estão ocorrendo durante o evento da copa do mundo. O tema serviu também para desenvolver diversos objetivos: Conhecer, valorizar e divulgar as diversas culturas, identificar as danças, músicas, comidas, crenças e roupas tradicionais de diversos países,  conhecer a história das copas, identificar alguns países e os dias que jogam.


 A Educação Física faz ligação direta com o torneio. As professoras enriqueceram a vivência dos alunos explicando regras, técnicas e jogadas para que eles ele apreciassem melhor as partidas pela TV e aprimorar as disputas na escola. O tema também foi ótimo para motivar os alunos a conhecer melhor os símbolos da nossa pátria, o significado dos símbolos da nossa bandeira tão exposta em tempos de copa e o Hino Nacional, sua letra, a organização da fila e posição adequada para cantar o Hino Nacional.
Poucos assuntos provocam tantas discussões acaloradas como o futebol. O domínio da língua portuguesa ajuda a construir argumentos coerentes e a expressar as ideias com mais clareza e confiança e deste modo é ótimo para a construção de diversas produções textuais. Nas turmas de ensino fundamental as crianças organizaram listas de nomes comuns no futebol, de nomes próprios (nome dos jogadores, técnico, juiz e demais personalidades do futebol na Copa, observar a língua falada nos países envolvidos na Copa, dando ênfase aos que sediam o campeonato e os que disputam diretamente com o Brasil. Aproveitando o tema foi desenvolvido em sala de aula  a leitura de noticiários diários e textos jornalísticos.
O tema também é riquíssimo para as aulas de matemática, pois oferece as ferramentas necessárias para a turma interpretar esses dados, pois são muitos os números envolvidos numa competição: pontos, gols, faltas, impedimentos. Serviu também para formular problemas com dados de outras copas,  quantas vezes o Brasil foi campeão? Significado da palavra hexa (bem como penta, tetra, tri, bi-campeão). Significado dos termos: oitavas de final, quartas de final, semifinal e final, quantidade de jogadores num jogo de futebol, agenda da copa e análise do placar dos jogos do Brasil e informações de tabela da Copa do Mundo para solucionar problemas.


 Em história e geografia, muito antes de se começar a falar em globalização, o esporte ignorava fronteiras. A Copa também dá sentido ao mapa-múndi e a muitos nomes, fatos e conhecimentos geográficos e históricos. A ocasião também pode ser aproveitada para explicar a dinâmica do sistema capitalista ( a quantidade de marcas de patrocínio estampadas nos estádios e nas roupas dos jogadores nos ajuda a ver que não é só o futebol que está em jogo, mas o comércio de produtos, os atletas estão inseridos num sistema econômico que vê tudo como mercadorias). O tema também permite reforçar o espírito patriótico e  a discussão sobre o patriotismo que surge na época da Copa, questionando porque  ele não se mantém vivo em outros momentos. Mãos de obra temporária que surge em razão da copa, o respeito às demais seleções, curiosidades sobre a vida das pessoas do país onde ocorre a Copa (usos e costumes) e as bandeiras dos países que estão sediando a Copa foram temas de diferentes disciplinas. Nas aulas de ciências foram desenvolvidos temas sobre a saúde: alimentação, prática de esportes, o condicionamento físico, saúde mental, a necessidade de repouso, de uma boa alimentação para os jogadores e desenvolver a consciência de que o fumo e o álcool são incompatíveis com a prática de esportes. 



A escola Joaquim Ribeiro está de parabéns pelo projeto e torce para o sucesso a nossa seleção!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

A festa de fim de ano da JR


A festinha de final de ano da E.M. Joaquim Ribeiro foi muito linda, um verdadeiro sucesso. As salas e corredores da escola exibiam lindos enfeites de Natal feitos pelas crianças durante atividades de pintura, colagem e produção de texto e a maior parte do material utilizado na decoração era reciclado, pois nem no Natal podemos esquecer a sustentabilidade e preservação ambiental. As leituras e atividades em aula abordaram temas envolvendo valores que devem ser ressaltados nesta época, como a solidariedade, o amor e a fraternidade. As crianças da Educação Infantil cantaram várias músicas de Natal vestidas com uma linda roupinha igualzinha a do Papai Noel. E por falar em Papai Noel, ele também não faltou à festinha e escolheu um lugar muito especial para entregar seus presentes: a sala de leitura. Isto mesmo, Papai Noel distribuiu livros e revistinhas de presente. Quer presente melhor do que este? Presentear com cultura, unindo lazer e educação? Nosso Papai Noel é mesmo muito esperto! Mas as surpresas não pararam por aí. Os alunos maiores, sob o comando da Tia Rosângela, fizeram a apresentação igualzinha aquela de fim de ano com os artistas da televisão com a coreografia formada por movimentos das mãos fazendo percussões no corpo. Ficou bonito demais, até mais bonita do que a da televisão. Nossos pequenos artistas da JR deram um show!

PAPAI NOEL NÃO DESCEU PELA CHAMINÉ, ELE FOI DIRETO PRA SALA DE LEITURA E DISTRIBUIU LIVRINHOS! MUITO BEM PAPAI NOEL! 


QUE PRESENTE LEGAL!


A COREOGRAFIA DA TURMA DA TIA ROSÂNGELA FICOU MAIS LINDA DO QUE A DA TV, NÃO ACHAM?




Quem tiver facebook pode ver o vídeo que a aluna Fernanda Pontes postou da coreografia da turma:

https://www.facebook.com/photo.php?v=245605538935213&set=vb.100004573062566&type=2&theater

 OLHA A TIA JOSETE COM SUA LINDA TURMINHA!

A EDUCAÇÃO INFANTIL DEU UM SHOW NA APRESENTAÇÃO E NO FIGURINO!

vídeo da apresentação do EI
https://www.facebook.com/photo.php?v=180517598815710



FELIZ NATAL PRA TODOS!


 MUITA SAÚDE, PAZ E FELICIDADE!


FELIZ 2014! QUE TODOS TENHAM UM ANO NOVO MUITO FELIZ E ABENÇOADO!

sábado, 16 de novembro de 2013

Ler e inspirar é nossa missão


Nossa escola foi contemplada com uma doação maravilhosa de 100 livros do projeto " Leia para uma criança" do Banco Itaú, livros da Biblioteca Itaú Criança, doados pela funcionária Maria de Fátima dos Santos, através de seus familiares funcionários do banco (irmã e filha Bárbara). Agradecemos a nossa funcionária da escola pelo seu grande exemplo de valorização da leitura ao doar este tesouro para a escola obtidos através do lindo projeto do Itaú: Leia para uma criança. Com isto está provado de que todos devem e podem participar do processo educativo, seja uma instituição, ou alguém da comunidade, esta missão não está limitada ao professor. 


A doação foi recebida com muita alegria pela profª Anna Paula da Sala de Leitura e pela profª Marcela Horta ( EI 20 e 1302) para fazer parte do acervo da sala de leitura da escola. 



Os livros terão um bom proveito para que nossos alunos possam desfrutar do prazer de ler e ouvir lindas histórias. Este projeto do Banco Itaú é uma iniciativa maravilhosa por sua contribuição para a educação e para o futuro de nossas crianças. 



A descrição abaixo foi tirada do próprio site do projeto e explica muito bem como ele funciona, seu objetivo e os resultados que podem ser obtidos.



Sua missão: ler e inspirar.
O Banco Itaú tem vários projetos sociais e um deles é para estimular a leitura entre as crianças. Todos os anos, o banco disponibiliza kits de livros infantis que podem ser solicitados no site do banco. Ler para uma criança é um gesto simples e muito importante. Por meio dele, contribuímos para a educação, a cultura e o lazer das crianças e ajudamos a mudar para melhor o futuro do Brasil. Para cuidar do presente e do futuro das crianças, dependemos de um importante personagem: VOCÊ. Portanto, leia para uma criança e incentive outros adultos a fazerem o mesmo. É por intermédio do adulto que a criança é introduzida no universo da linguagem escrita, tão importante para a sua formação crítica e seu desenvolvimento. Ler para uma criança contribui para sua educação e bem-estar. Esta é uma responsabilidade de todos nós. E pode acreditar: ler para uma criança é um ato capaz de provocar efeitos transformadores para a vida delas e a nossa. Quando você lê para uma criança, além de aproveitar bons momentos, contribui para sua educação e seu desenvolvimento integral:
·          Histórias podem mudar a história de uma criança. Crianças que ouvem a leitura de histórias e poesias aprendem melhor, desenvolvem sua percepção do mundo, a capacidade de se expressar e se comunicar com os outros.


·          Ler para uma criança contribui para a garantia de seus direitos.Quando um adulto lê para uma criança, oferece a ela o acesso à cultura, ao lazer e à educação. Além disso, a leitura aproxima o adulto e a criança, transmite-lhe acolhimento e segurança, fortalecendo seu vínculo afetivo.
·          As crianças de hoje educarão outras crianças amanhã. São 16 milhões de crianças e adolescentes de 0 a 5 anos que definirão o futuro do país daqui a 30 anos. Por isso, são importantes os modelos em que se espelham na infância: adultos que se importam com elas, que lhes transmitem valores, que contribuem para sua educação.
·          Você pode ser um grande leitor. Aventure-se e leia. Ao ouvir sua leitura, a criança vai se familiarizando com a linguagem, construindo seu vocabulário e ampliando sua capacidade de compreender o mundo.